OLHARES

OLHARES
ESPIRITISMO

sábado, 5 de março de 2011

O que é o ESDE? Parte 2

O que é o ESDE? Parte 1

FRATERNIDADE UNIVERSAL



A ambição envenenou a alma dos homens,
ergueu um muro de ódio ao redor do mundo, nos atirou dentro da miséria e também do ódio. Desenvolvemos a velocidade mas nos fechamos em nós mesmos. As máquinas que trouxeram mudanças nos deixaram desamparados.
Nossos conhecimentos nos deixaram cínicos. Nossa inteligência nos deixou duros e impiedosos. Nós pensamos demais e sentimos muito pouco. Mais do que maquinaria, nós precisamos de humanidade.
Mais do que inteligência, precisamos de bondade e compreensão. Sem estas qualidades a vida será violenta e estaremos todos perdidos. O aeroplano e o rádio nos aproximam, e a própria natureza destes inventos
demonstram a divindade do homem. Exige uma fraternidade universal para a unidade de todos nós.
ambição envenenou a alma dos homens, ergueu um muro de ódio ao redor do mundo, nos atirou dentro da miséria e também do ódio.
Desenvolvemos a velocidade mas nos fechamos em nós mesmos. As máquinas que trouxeram mudanças nos deixaram desamparados. Nossos conhecimentos nos deixaram cínicos. Nossa inteligência nos deixou duros e impiedosos. Nós pensamos demais e sentinos muito pouco.
Mais do que maquinaria, nós precisamos de humanidade. Mais do que inteligência, precisamos de bondade e compreensão. Sem estas qualidades a vida será violenta e estaremos todos perdidos. O aeroplano e o rádio nos aproximam, e a própria natureza destes inventos demonstram a divindade do homem.
Exige uma fraternidade universal para a unidade de todos nós.
Charles Chaplin
**************************
*Na era em que viveu este grande homem, ainda não havia a internet.
Precisamos nos lembrar que esta mídia é uma das maiores invenção do mundo,
mas ela tanto aproxima a distancia entre os homens
como os afastam dentro do próprio lar.
********************************
















A emissora do bem.
Uberlândia
MarleneRS

CHICO XAVIER

Deus nos concede, a cada dia, uma página de vida nova no livro do tempo. Aquilo que colocamos nela, corre por nossa conta." Chico Xavier